Você vai viajar e sabe que vai ficar horas na estrada? Então temos aqui algumas dicas de alimento que você pode levar no carro sem que estrague. Confira:

sanduba

Em algumas viagens, o acesso a comida e/ou restaurantes pode ser difícil ou impossível, o que nos torna dependentes de alimentos não perecíveis ou mais resistentes. Entre essas viagens estão os acampamentos, trabalhos de campo, lugares sem energia elétrica ou sem acesso a geladeira… Ou até situações mais corriqueiras, como passeios ou viagens de carro onde não há paradas em lanchonetes. Quanto maior o tempo da viagem, menos é possível contar com isopores ou bolsas térmicas para a conservação (essas só costumam ajudar por 1 ou 2 dias).

Os alimentos não perecíveis são aqueles que possuem tempo de durabilidade longo e não precisam ser mantidos sob refrigeração, congelamento ou aquecimento. Podem ser armazenados à temperatura ambiente. Os semi-perecíveis possuem tempo menor de durabilidade, mas ainda resistem até 15 dias sem refrigeração. Se você vai para uma viagem longa, a partir de 3 ou 4 dias, pode ter que contar com eles.

Eu às vezes preciso sair a campo, para pesquisar animais na natureza, e na maioria das ocasiões não conto com estruturas com cozinha, geladeira e fogão, ou sequer energia elétrica contínua. E essa condição pode durar por até 2 semanas. Isso no calor e umidade amazônicas: não há alimento perecível que resista, nem adianta tentar. Então já tenho uma lista de alimentos mais resistente que aguentam viagens sem refrigeração, que eu uso e venho compartilhar com vocês.

Campo na Amazônia: aí ainda tínhamos estrutura e luz! Luxo total!!!

Frutas resistentes para viagens

Alimentos prontos para consumo

  • Muita água, sempre! Verifique se há disponibilidade de água mineral ou potável no lugar, nem que seja venda. Caso não, leve cerca de 3L por pessoa, por dia. Sendo impossível carregar muita água, leve pastilhas de cloro para purificação de água (Tipo as Clor-in) e garrafas para armazenar a água
  • Frutas como maçã, pera, banana, ameixa, pêssego, laranja, tangerina (opte por aquelas menos maduras, menos “macias”)
  • Frutas secas, passas, ou as desidratadas (Há uma grande variedade também, incluindo damasco, banana, … Prefira as sem açúcar)
  • Amêndoas, castanha-do-pará, castanha-de-cajú e nozes
  • Pode-se adicionar granolas e aveia às frutas, para aumentar o poder nutricional
  • Legumes secos (como o tomate seco, podem servir de recheios para uma nutritiva salada ou sanduíche)
  • Pães de forma (aguentam por 1 semana, até um pouco mais se o ambiente não for muito úmido)
  • Torradas (duram além do tempo dos pães, para viagens longas, leve pão para a 1ª semana e depois prefira as torradas)
  • Geleias (opte por potes menores, para não ficarem abertas por muito tempo)
  • Margarina ou manteiga (resistem fora da geladeira, só ficam mais molengas, principalmente em climas quentes. Opte também por potes menores)
  • Patês enlatados (desses que não ficam na sessão refrigerada do mercado, mas opte também por potes pequenos e consuma de uma vez só)
  • Polenguinho (ótima opção para recheios de sanduíches ou para comer puro. Fonte de proteína. As embalagens individuais são uma mão-na-roda. Sempre carrego muitas caixinhas. Para variar, há versões light, sabores gorgonzola, pizza, provolone, …)
  • Manteiga de amendoim (não sou muito adepta não, mas li que também resiste bem sem refrigeração)
  • Conservas: valem doces, frutas, e outros alimentos (conservas em geral tem boa duração, mas não devem permanecer abertos sem refrigeração. Tente consumir de uma vez só. Palmito, ervilha, milho, grão-de-bico, seleta de legumes, …, há bastante opção para preparar uma salada)
  • Alimentos enlatados, como atum, sardinha (Quando não há como cozinhar, são a melhor fonte de proteína animal nas refeições. Há versões em molho de tomate, ao natural, com ervas, … para fugir do convencional óleo comestível. Há também saladas prontas de atum, enlatadas, sem necessidade de refrigeração. As latinhas são pequenas, perfeitas para uma refeição, e devem ser consumidas de uma vez só)
  • Sucos, chás, água de coco e achocolatados prontos em embalagem longa vida (mesmo sem refrigeração, são super úteis. Prefira as embalagens pequenas, quando abertos devem ser consumidos de uma vez)
  • Sucos em pó ou concentrados, e leite em pó (basta ter uma fonte de água potável, se for gelada melhor ainda)
  • Biscoitos, cookies, barras de cereais, bolos sem recheio (desses bolinhos de lanche de escola, tipo Ana Maria)

Alimentos para cozinhar (se houver acesso a fogão, fogareiro ou algo parecido, suas opções aumentam)

  • Carne seca
  • Legumes como cenoura, batata, beterraba, cebola (que possuem menos água e são mais resistentes, não exigindo refrigeração)
  • Alimentos prontos em embalagem longa vida que precisam só esquentar, como feijão, canjica
  • Toda a sorte de alimentos não perecíveis: arroz, feijão, macarrão (instantâneos ou não), lentilha, farinha
  • Ingredientes para preparar os alimentos, como óleo, sal, molho de tomate
  • Sopas desidratadas prontas (dessas em pó)
  • Saquinhos de chás para infusão

Eu sei que não é um menu muito diversificado ou altamente nutritivo, mas dá pra sobreviver sem passar fome. Em muitas dessas situações de viagens, precisamos de alimentos altamente energéticos, porque fazemos muita caminhada ou esforço físico.

"Almoçando" no campo: sanduíches e água para aguentar muitas horas caminhando