Você sabia? Geração Y prefere alugar a comprar, confira:

geracao-y-620x330

No início do milênio, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman decretou: vivemos tempos líquidos, uma nova era de relações sociais em que a ordem prevalecente é a da instabilidade, da não-permanência.

Nesse cenário de mudanças constantes, em que as experiências valem mais do que as posses, os jovens são os primeiros a comandar os novos processos: estabilidade no emprego não faz parte do sonho profissional; as construções familiares não são definitivas; as relações amorosas assumem inúmeros formatos e não se pautam mais pelo ‘para sempre’, mas sim pelo ‘eterno enquanto dure’.

Para os nascidos desde a década de 1980, a geração Y, usar o dinheiro para viver experiências tem muito mais valor e significado do que para comprar coisas – exceção feita para a tecnologia de computadores e smarphones, claro! Afinal, essa galera é fissurada em TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação).

Olhando para o mercado, é fácil comprovar a tendência. Se antes o sonho de consumo de qualquer jovem era a casa própria e o carro zero – provas de que ele alcançou o sucesso! – hoje as viagens, aventuras e conhecimento representam o que antes era exibido pelas conquistas materiais.

Por que imobilizar boa parte do capital e investir em carros e imóveis, se hoje o compartilhamento é muito mais acessível? Desde locação de casas por temporada que pode ser de dias (Airbnb) até bolsas de luxo (BagMe), os jovens, principalmente, assumem atitudes novas com o discurso da sustentabilidade.

Por que ter um carro novo e me preocupar com seguro e manutenção, se hoje tenho tantos meios de locomoção disponíveis: trem, metrô, taxi, Uber, aplicativos de carona compartilhada, e locação de automóveis, por exemplo. Aliás, o mercado de locação de automóveis é reflexo desse comportamento, e na contramão da crise apresentou um crescimento de 5% nos últimos dois anos, com a maior parte dos clientes entre 25 e 45 anos.

E é fácil entender os motivos: o aluguel mensal de um carro 1.6 com direção hidráulica, ar condicionado e vidros elétricos tem preços que variam entre R$ 1.700,00 e R$ 2.000,00. Colocando na ponta do lápis, é muito mais vantajoso: as despesas com seguro, prestações e manutenção deixam as despesas mensais bem próximas, com a diferença de que você pode trocar de carro sempre que quiser. #ficaadica

Fonte: Mobility