Usar fone de ouvido ao dirigir dá multa

De Tribuna da Bahia

 

Detran/BA lança Campanha de Carnaval, no sábado (8/2), que além de alertar o motorista para não ingerir álcool antes de dirigir para evitar acidentes, chama a atenção também para o uso de fones nos ouvidos e celular.

 

Em 2013, cerca de 37.105 condutores foram multados pelo órgão em Salvador, de janeiro a outubro, por dirigir o veículo com fones nos ouvidos ou celular. Mas este ano ainda não foi fechada a estatística, o valor da multa é de R$ 85,13.

 

O assessor técnico geral do Detran, major Genésio Luide, fala da campanha que deverá terminar após o Carnaval:”Nós vamos fazer esta campanha  ao mesmo tempo que alertamos que o uso de álcool pode provocar acidentes, o de celular e fones de ouvido também”.

 

A utilização de celulares no volante tem aumentado muito, de acordo com o major , “principalmente agora com as mensagens de textos é comprovado cientificamente o desvio da atenção da frente e o motorista pode bater no fundo de outro carro”, advertiu.

 

Outro problema que também está chamando a atenção do Detran é de que os pedestres também cometem deslizes ao usar celular na rua e por conta disto o número de atropelos aumentou.

 

“A gente orienta as pessoas para não atravessarem a rua lendo mensagens ou falando ao celular. Por conta disto, os pedestres andam muito distraídos e provocam acidentes”, lamentou.

 

O major afirmou que a campanha vai ser feita em rádio, TV, jornais e vão distribuir folhetos com indicações permitidas no trânsito em aeroportos, rodoviárias, durante a festa momesca.

 

“A  campanha vai se intensificar no Carnaval e durante o ano nas festas principais e no período de São João e da Copa do Mundo”, informou o major Luide.

 

De acordo com  o Detran, a lei do Código de Trânsito Brasileiro que proíbe o uso de celular ao volante é de nº 9.503 de 23 de setembro de 1997. A infração é considerada média, com penalidade de menos 4 pontos na carteira.

 

O Artigo 252 proíbe dirigir o veículo nas seguintes situações:

 

I – com o braço do lado de fora

 

II – transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas

 

III – com incapacidade física ou mental temporária que comprometa a segurança do trânsito

 

IV – usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais

 

V – com apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço,mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo

 

VI – utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular;”.

 

Motoristas opinam

 

Basta um giro pelas ruas e se observa que motoristas continuam agindo da mesma forma, com imprudência usando celulares. Para alguns é difícil deixar de atender um celular, como conta o taxista Everaldo José Jardim, “trabalho com celular porque tenho vários clientes que me chamam através do celular. Faço o possível para encostar o carro, mas nem sempre dá”, confessou.

 

Da mesma forma age a  bióloga Rosana Mildre: “Sei que é errado, mas uso o fone direto, ligado ao celular . Quem tem um bebê de oito meses e precisa sair para o trabalho, deixando com a babá, é impossível não ficar ligada 24 horas”, argumentou .

 

Já a contadora Maria Fernanda Brito opina que “seja quem for não atendo mesmo. Até deixo no silencioso para não me atrapalhar. Toda vez que pego no carro, rezo para que nada me aconteça. Então não posso facilitar, não é mesmo?”, indagou.

 

Fonte: Portal do Trânsito

 

AUTO PEÇAS ONLINE