Roteiro cultural: Passeio em São Paulo – Roteiro pela Avenida Paulista

Esse passeio em São Paulo pela Avenida Paulista vale como um roteiro de um dia inteiro na cidade. De compras, a museus, lojas, bares e restaurantes, preparados para conhecer essa avenida que é ícone de São Paulo? Acompanhe as dicas e o mapa abaixo e Vambora!

O início do trajeto é na estação Brigadeiro do metrô, na Linha Verde (veja aqui mais informações sobre como andar no metrô de São Paulo) e acaba 2 estações depois, na estação Consolação, mas nada impede que você faça o caminho inverso, a pé ou de metrô. Aliás, quem quiser usar a bicicleta também agora é possível com a nova ciclofaixa na avenida, bem como aos domingos (quando a avenida fica fechada em certos períodos para circulação de carros).

Para quem quiser fazer algumas comprinhas, o Shopping Pátio Paulista, próximo a estação Brigadeiro é pequeno o suficiente para não cansar muito, mas grande o bastante para ter boas lojas, inclusive internacionais e desejadas como Zara, Sephora, Accessorize e A2You (Apple).

Sorvete italiano de primeira no Bacio di Latte. Foto: Blog Vambira!

Sorvete italiano de primeira no Bacio di Latte. Foto: Blog Vambira!

Na parte de alimentação, dá para comer muito bem já que tem ótimas opções para fugir da tradicional e genérica Praça de Alimentação: entre elas há o Almanara, para comida árabe. Para sobremesa dá para experimentar Alfajores argentinos na Havanna e o melhor sorvete de São Paulo, na Baccio di Latte.

Restaurantes próximos da Avenida Paulista

Opções de restaurantes na região: do japonês ao indiano. Fotos: GC/Blog Vambora!

Para quem quiser comer na rua, uma boa opção (mas cara) próxima é o excelente restaurante Baby Beef Robaiyat, especializado em carnes, bem como o Dinho’s (com opção farta e exuberante de peixes e frutos do mar, na sexta a noite). Para algo mais em conta, e digamos, mais “global”, basta descer algumas quadras para encontrar comida indiana de ótima qualidade do Tandoor, ou o Jo Jo Ramenconsiderado um dos melhores lámens da cidade. Para terminar a refeição, uma das sorveterias mais tradicionais da cidade, a Alaska com sua Banana Split gigantesca!

Casa das Rosas

Casa das Rosas: um dos poucos resquícios do auge do café na Paulista. Foto: Rodrigo_Soldon/Flickr

Para quem quiser pular a parte inicial das compras, dá para sair da estação Brigadeiro e ir direto para a Casa das RosasCentro Itaú Cultural, e a mais nova atração da cultural da cidade, a Japan House, ambas sempre com agendas culturais e exposições interessantes gratuitas.

Aliás, a Casa das Rosas foi uma mansão construída pelo arquiteto Ramos de Azevedo (famoso, entre outras obras na cidade como o Teatro Municipal e o Mercado Público) no ano de 1928, durante o período em que a Avenida Paulista era repleta de casas da elite cafeeira paulistana. Hoje o espaço é dedicado principalmente as artes literárias e teatrais, com o nome de Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. Vale subir no 2º andar da residência para ter uma bonita visão da Avenida Paulista, bem como dos jardins da casa, onde aliás, nos fundos se encontra um charmoso café.

Fnac Paulista

Loja Fnac na Paulista. Foto: Daniela Rita Santana de Souza/Divulgação

Continuando a caminhada pela Paulista, rumo a estação Trianon MASP, o que se vê são muitos prédios comerciais e lojas, uma delas bem famosa e apreciada por moradores e turistas, a livraria e loja de eletrônicos Fnac. Quem ainda não almoçou, pertinho da loja fica um verdeiro “point” na avenida, a “Prainha”, na verdade, um bar, que tem esse nome, mas que ao lado concentra outros estabelecimentos, como o Asterix, que durante o dia servem almoço, e a noite ficam lotados para o Happy Hour. Para quem quiser algo menos despojado, o restaurante Ráscal, ao lado, oferece opções de massas e carnes e um bufê incrivelmente bom, de altíssimo nível.

MASP

Passeio obrigatório: uma visita ao MASP. Foto: GC/Blog Vambora!

Depois de comer, vale uma leve caminhada até o Trianon, passando pelo Centro Cultural FIESP(que sempre tem pequenas mas interessantes exposições) e o Parque Trianon MASP para conhecer um pouco as suas alamedas, sendo um pequeno refúgio verde na Paulista. Em frente, está localizado o MASP, uma das paradas obrigatórias desse passeio, por ser um dos museus mais importantes da capital. O prédio em si também é um marco da cidade, construído pela arquiteta Lina Bo Bardi. Debaixo do seu grande vão, acontece a Feira de Antiguidades do MASP, todos os domingos, das 10h às 17h. Toda terça feira o MASP tem entrada gratuita e as segundas fica fechado. O horário padrão de funcionamento é das 10 às 18h, mas às quintas feiras fica aberto até as 20h.

Para quem ainda estiver no clima de compras ou pegar um cineminha, um dos mais novos shoppings da cidade fica aqui do lado: o Shopping – Cidade São Paulo. Com lojas de grandes grifes (incluindo internacionais), além de nacionais mais acessíveis o lugar é a mais nova opção de conjunto de serviços e entretenimento na região. Além das lojas e cinema, um grande restaurante Outback é hoje ponto de encontro de muitas pessoas na região.

Feira de Antiguidade do MASP

Feirinha de Antiguidade acontece todos os domingos embaixo do vão do MASP. Foto: Andre Savastano/Flickr

Como opções para um café ou almoço tardio, o próprio MASP possui também um ótimo restaurante. Além dele, logo atrás do museu fica a Choperia Opção, sempre cheio durante os finais de semana e happy hour, com uma visão bem bonita do edifício. Para algo mais diferente, do outro lado da avenida fica o Capim Santo (restaurante de comida brasileira com origem em Trancoso) ou se já for começo da noite, uma opção gostosa é o The Blue Pub, charmoso pub perto do museu.

Esquina Augusta com Paulista

Esquina da Avenida Paulista com Rua Augusta. Foto: igorschutz, Flickr

Termine o passeio caminhando em direção a estação Consolação do Metrô, na esquina famosa entre a Avenida Paulista e a Rua Augusta. Na época do Natal, a região fica uma das mais bonitas e disputadas da cidade, com lindas decorações em praticamente todos os edifícios. Aliás, na Rua Augusta são tantas as opções de coisas para ver, fazer e experimentar, dia e noite, que já fizemos um post dedicado só a ela. Vambora!

Fonte: Blog Vambora