PRF inicia hoje operação contra acidentes no feriado

Ação, que abrangerá vários pontos do país, tem objetivo de conscientizar motoristas sobre os cuidados ao viajar e a importância de seguir as regras de trânsito

 

Com a participação de 10 mil agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), começa hoje a Operação Rodovida, voltada para a prevenção e redução da gravidade dos acidentes de trânsito nas rodovias federais durante os feriados da Páscoa e de Tiradentes.

 

A ação, que abrangerá vários pontos do país, tem o objetivo de conscientizar os motoristas sobre os cuidados ao viajar e a importância de seguir as regras de trânsito.

 

O foco é o combate à embriaguez ao volante, além da fiscalização de motocicletas e do uso do cinto de segurança e das cadeirinhas para crianças.

 

Ultrapassagens proibidas e velocidade acima da permitida também estão no foco da operação, que foi realizada pela primeira vez em 2011.

 

Repetida nos feriados do fim de ano, do carnaval e da Semana Santa, a operação conseguiu reduzir em 14,3% o número de mortes nas estradas.

 

Durante a operação, 150 radares móveis estarão espalhados pelas rodovias federais, para coibir e identificar os veículos que trafegam com excesso de velocidade.

 

Também haverá restrição do tráfego de veículos pesados – treminhões, bitrens e caminhões cegonha não poderão transitar hoje (17), das 16h às 24h,

 

Na sexta-feira (18), a proibição vale das 6h às 12h e, na segunda-feira (21), das 16h às 24h. O objetivo é dar mais fluidez ao trânsito. Os motoristas que descumprirem a determinação serão multados e perderão quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

 

No lançamento da operação, o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, disse que o governo está cumprindo sua função e pediu o empenho da sociedade.

 

“Estamos fazendo a nossa parte, mas esse esforço só terá êxito se os motoristas respeitarem a legislação de trânsito. Isso vai contribuir para reduzir ainda mais os acidentes de trânsito e fazer com que cada um de nós tenha um feriado feliz”, enfatizou o ministro.

 

Os estados de Minas Gerais, da Bahia, e do Paraná terão atenção especial na fiscalização. No ano passado, os três estados concentraram o maior número de acidentes e de mortes na Semana Santa, com 35% das vítimas.

 

Foram 71 acidentes e oito mortes na BR-040 em Minas Gerais, 26 acidentes e duas mortes na BR-16, na Bahia, e 25 acidentes e três mortes na BR-369, no Paraná.

 

Além da PRF, os ministérios da Saúde, das Cidades e dos Transportes participam das ações da Rodovida.

 

Segundo o ministro dos Transportes, Cesar Borges, serão investidos neste ano R$ 5,4 bilhões em manutenção das rodovias federais.

 

“Sabemos que as principais causas de acidentes são a imprudência, o excesso de confiança, a imperícia e o consumo de bebidas alcoólicas. Só depois vem as condições das rodovias. Mesmo assim, estamos destinando metade do orçamento para conservação e manutenção das estradas.”

 

Borges informou que a meta é chegar a 3 mil equipamentos de controle de velocidade. Atualmente, o Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito (Dnit), conta com 1.974 equipamentos.

 

Já o Ministério das Cidades desenvolveu um aplicativo para celular chamado “Mãos no volante” que bloqueia chamadas e mensagens enquanto o motorista estiver dirigindo, respondendo com uma mensagem automática.

 

A Operação Rodovida integra o Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, criado em 2011 em resposta à decisão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que proclamou o período de 2011 a 2020 como a Década Mundial de Ação pela Segurança do Trânsito.

 

Dados do Ministério da Saúde mostram que, em dez anos, houve aumento de 42% no número de internações por acidentes de trânsito no Sistema Único da Saúde (SUS), passando de 102.007 em 2002 para 159.251 em 2012. A maioria das vítimas são homens (78%), principalmente jovens.

 

Com informações da Agência Brasil

 

Fonte: Portal do Trânsito