Passageiro sem cinto pode ter peso de elefante

Cesvi Brasil explica que, em caso de acidente, uma pessoa de porte médio pode atingir os ocupantes do banco dianteiro com impacto de 3 toneladas.

Muitos, se não a maioria, dos motoristas e passageiros de automóveis não se dão conta da importância do uso do cinto de segurança no banco traseiro. Além de ser obrigatória pelo Código Brasileiro de Trânsito, a utilização do equipamento tem extrema importância na proteção dos ocupantes do veículo em caso de acidente ou desacelerações bruscas.

No momento de um acidente, uma pessoa ou objeto soltos dentro de um carro podem atingir um peso muito elevado ao serem arremessados. Durante os testes de segurança, as montadoras e centros de pesquisa espalhados pelo mundo realizam diversos testes de impacto para avaliar os danos causados aos ocupantes por conta dessas desacelerações.

De acordo com o Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária), essas avaliações vão de 2 km/h, para testes de para-choque, até 64 km/h para estudos que visam à segurança dos passageiros. Neste último, as desacelerações de um veículo lançado contra uma barreira deformável – que tem a função de simular outro automóvel –  podem multiplicar em até 40 vezes a massa de qualquer objeto no interior de um automóvel.

Um adulto médio (pesando cerca de 75 quilos), por exemplo, pode atingir o ocupante sentado à sua frente com um impacto de 3 toneladas em caso de um acidente a 64 km/h. Multiplicado, o peso desse passageiro é equivalente ao de um elefante.

Em uma situação real de acidente, os passageiros do banco traseiro, além de se ferirem gravemente, podem machucar seriamente os ocupantes da frente por serem arremessados diretamente contra os bancos dianteiros, pressionando-os contra o cinto de segurança, provocando lesões graves ou até a morte.

Para se ter uma ideia do risco que os ocupantes da frente correm ao viajar com passageiros sem cinto de segurança no banco traseiro, veja alguns exemplos na tabela abaixo:

Esses riscos são grandes e ainda desconhecidos por muita gente, mas podem ser minimizados, e até evitados, com ações simples para o transporte de objetos e passageiros nos bancos traseiros:

– Transportar pessoas nos bancos traseiros sempre com o cinto de segurança.

– Evite deixar objetos soltos sobre o banco traseiro ou no tampão do porta-malas. Procure acomodá-los no compartimento de bagagem.

– Transporte as crianças sempre em assentos específicos (cadeirinhas), de acordo com o seu tamanho e peso.

– Objetos pesados devem ser transportados sempre no porta-malas.

 

Fonte: UOL Carsale

carsale.uol.com.br/editorial/noticia/11162-passageiro-sem-cinto-pode-ter-peso-de-elefante