Moradores do interior paulista abrem suas chácaras para turistas

Andréia Fuzinelli, colaboração para a Folha, de São José Do Rio Preto
Gustavo Stivali, colaboração para a Folha, de Ribeirão Preto

 

Alguns paulistanos costumam sonhar em largar tudo para vender coco na praia. Também cansados com o estresse da vida urbana, moradores do interior do Estado também têm saído das cidades, mas para um destino diferente: o meio do mato. Literalmente.

Esses empreendedores do interior têm apostado em fazendas e chácaras para abrir novos negócios voltados para o turismo.

Detalhe: deixam para trás não metrópoles como São Paulo, mas cidades médias que já apresentam problemas similares aos das grandes -como trânsito e violência.

Só na região de São José do Rio Preto (a 438 km da capital), nos últimos quatro meses, dois novos empreendimentos foram inaugurados em Ipiguá, cidade com pouco mais de 3.000 habitantes.

Um deles é o restaurante rústico Café Sabores da Roça, da professora Adriana Dalafini, 43. Ela ainda não deixou o emprego em Rio Preto, mas diminuiu o número de aulas para tocar seu negócio ao lado da cunhada.

“Não é só pelo dinheiro”, diz Adriana sobre a experiência. “Viver aqui, com o silêncio e o contato diário com a natureza, é muito bom”, diz.

 

CAFÉ SOBRE O FOGÃO

O cardápio montado no restaurante aproveita os ingredientes do campo: frutas da época, bolos (fubá, milho), leite fresco, café no coador de pano, queijos e sucos.

A decoração e os utensílios também remetem ao cenário rural. O café com leite é servido em cima de um fogão a lenha, em bules e xícaras de ágata. Sementes de sapucaia foram adaptadas e se tornaram luminárias.

Um pônei fica à disposição das crianças para passeios pelo campo e, embaixo de árvores, uma massoterapeuta faz massagens relaxantes nos pés dos visitantes.

A ideia surgiu depois de Adriana ter participado de um curso de turismo rural. Começou servindo aos domingos o café da manhã caipira, com produtos do sítio. O sucesso foi tanto que, em dois meses, o público cresceu oito vezes: passou de 25 para 200 pessoas por domingo.

O antigo quiosque da piscina teve de ser reformado e agora é um restaurante rústico que abre aos domingos para o café da manhã e, às quartas, quintas e sextas, para happy hours regados a embutidos e queijos artesanais.

As reservas precisam ser feitas com antecedência. O problema da lotação foi resolvido assim: cem lugares ficam para quem reservar, e os outros cem, para quem chega na última hora. Se passar disso, a solução é uma: esperar.

 

CERVEJA CAMPESTRE

A 4 km dali, ainda em Ipiguá, Emília Barboza, 55, montou Fornería San Pedro.

Deixou em Rio Preto uma loja de produtos agropecuários e hoje mora e trabalha na mata nativa. “Isso é qualidade de vida”, diz, enquanto arruma os vasos do restaurante com flores recém-colhidas.

Lá, são fabricados quatro tipos de cerveja com receitas europeias. Para acompanhar a degustação, pizza.

Ela e o marido, Edson Valêncio, 56, estão começando a plantar uma horta de legumes orgânicos. Quando os produtos crescerem, o visitante poderá colher o que quiser comprar.

 

EM CRESCIMENTO

De acordo com a Organização Mundial de Turismo, o Brasil tem cerca de 13 mil propriedades que exploram o turismo rural, e o crescimento vem sendo observado ano a ano. De acordo com a professora do curso de turismo rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Graziela Grecco, esse aumento se deve ao fato de as pessoas estarem voltando às suas origens e valorizando produtos locais.

 

COMO CHEGAR

CAFÉ SABORES DA ROÇA
ONDE Seguir até São José do Rio Preto pela rodovia Washington Luís. Da cidade, pegar a vicinal Délcio Custódio da Silva (antes do trevo de Ipiguá), em Ipiguá (SP)
TELEFONE 0/xx/17/3269-7176
FUNCIONAMENTO Aos domingos, das 8h às 11h; happy hour de quarta a sexta, a partir das 18h

FORNERÍA SAN PEDRO
ONDE Para quem chega a partir da rodovia Washington Luís, seguir pela vicinal Délcio Custódio da Silva, km 12, em Ipiguá (SP)
TELEFONE 0/xx/17/3011-4278
FUNCIONAMENTO De quinta a sábado, a partir das 20h

CAMINHO CAIPIRA
ONDE Acesso a Borborema (SP) pelas rodovias Anhanguera, Bandeirantes ou Washington Luís. A partir da cidade, pegar a SP-304 (Cassio Primiano), no km 389, bairro Tanquinho
TELEFONE 0/xx/16/3266-3454 e 0/xx/17/3011-4907
FUNCIONAMENTO Diariamente

PROJETO MACACO & CIA
ONDE Seguir até Sales Oliveira (SP) pela rodovia Anhanguera. A partir da cidade, trafegar pela Francisco Marcos Junqueira Neto
TELEFONE 0/xx/16/ 3852-1007
FUNCIONAMENTO Somente visitas agendadas

FAZENDA SANTA MARIA DO MONJOLINHO
ONDE Chegada a São Carlos pela rodovia Washington Luís. A partir de então, seguir pela estrada São Carlos-Ribeirão Bonito (SP 215), saída 158, São Carlos (SP)
TELEFONE 0/xx/16/3366-7144
FUNCIONAMENTO Finais de semanas e feriados, das 13h às 17h

FAZENDA E CASA PINHAL
ONDE Chegada a São Carlos pela rodovia Washington Luís. A fazenda fica na estrada do Broa, km 4,5, São Carlos (SP)
TELEFONE 0/xx/16/3377-9191
FUNCIONAMENTO De terça a sábado, das 10h às 14h