Localiza pretende reduzir em 3 meses a idade média de carros vendidos

A Localiza pretende diminuir em três meses a idade média de carros vendidos pela companhia, passando dos atuais 16,1 meses para 13 meses, conforme anunciou hoje em teleconferência sobre dos resultados do segundo trimestre de 2012. Silvio Guerra, diretor de relações com investidores, afirmou que a empresa está com uma “boa quantidade” de carros vendidos atualmente. Por isso, a meta será buscada ainda neste ano.

Roberto Antônio Mendes, diretor financeiro da empresa, apontou que, com o volume de vendas recorde em junho, a Localiza está com o pátio de seminovos reduzido. Para manter o patamar de vendas atual, a empresa precisaria comprar veículos.

Por outro lado, Mendes afirmou que a companhia comprará carros somente de acordo com a demanda. “Pretendemos fazer uma renovação de cerca de 67 mil carros [em 2012] e queremos manter a utilização da frota em mais de 70%, porém estamos mesmo preocupados em comprar o que está sendo demandado”. No segundo trimestre, esse indicador ficou em 74,2%.

Mendes esclareceu ainda que a companhia não tem objetivo de rentabilizar o negócio de seminovos da empresa. O foco da fonte de lucro continua sendo o aluguel de carros. “Não queremos mudar o nosso negócio principal, que é locação de veículos”.

Sobre lojas de seminovos, a Localiza continua com o objetivo de abrir 14 estabelecimentos no ano, com projeção de quatro unidades no terceiro trimestre. Para 2013, Mendes não deu previsões. Apenas informou que será aberto o número necessário de lojas para manter o volume de negócios.

No segundo trimestre, a locadora registrou lucro líquido de R$ 10,7 milhões, queda de 85,5% em relação aos R$ 74 milhões registrados em igual período anterior. A queda ocorreu principalmente por causa da depreciação da frota, que tirou R$ 100,1 milhões da última linha do balanço da empresa.

A receita líquida aumentou 11,8% no período para R$ 789,6 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 215,7 milhões, alta de 7,5%. A margem Ebitda recuou 1,1 ponto percentual, para 27,3%, no período.

Do Valor Online.