Embratur lança na internet vídeos personalizados para diferentes países. Veja aqui:

 

De O Estado de S.Paulo

De gringo para gringo

O mundo parou para assistir aos sorteios de equipes da Copa do Mundo. A Embratur, no entanto, aguardava atentamente os resultados um a um, para então disparar na internet vídeos personalizados para diferentes países que despertassem o interesse dos turistas pelo Brasil.

No total, foram veiculados 17 filmes em 30 países. Logo após o anúncio das chaves, 13 países considerados estratégicos pela empresa foram bombardeados por filmes com cenas das cidades em que suas respectivas seleções estreariam na Copa.

As peças mostram o Brasil do ponto de vista dos “gringos” que vivem aqui – sempre em português, mas com legenda e sotaque do respectivo país. No filme da Argentina, o narrador, em “portunhol”, apresenta paisagens do Rio de Janeiro. Os pontos turísticos da região são retratados com uma câmera mais livre, de ângulos dinâmicos de perspectiva, como se o estrangeiro estivesse filmando do teleférico, do mar ou de uma bicicleta no calçadão.

Além de explorar a beleza natural das cidades-sede e as experiências que cada local pode oferecer, a trilha da violada de Porto Alegre ao maracatu de Recife reforça a brasilidade, que marca a proposta da campanha.

Ao final de cada peça, o estrangeiro aparece e diz ao espectador, em sua língua natal, que quem está recomendando o Brasil não é um brasileiro, mas sim um compatriota seu.

Por não saber de antemão as cidades de estreia de cada seleção, a agência teve de produzir 150 versões para cobrir todas as possibilidades do sorteio. Depois do anúncio, com apoio de uma equipe do Google, as peças foram disparadas na internet. Em dez dias, a campanha atingiu 2,2 milhões de cliques e 600 mil exibições.

“Aproveitamos o momento em que o mundo inteiro estava assistindo ao sorteio para convidar torcedores desses países a vivenciar experiências únicas nas cidades onde suas seleções vão jogar”, diz Walter Vasconcelos, diretor de marketing da Embratur. “Mostramos a eles que são pessoas de sorte por ter a chance de conhecer esses locais, com o testemunho de seus concidadãos.”

 

Fonte: ABLA