Compartilhamento de carros pode ser o futuro

Há quem garanta que se colocar na “ponta do lápis” é mais barato alugar carro do que ter um. Ainda mais quando as facilidades são enormes. Uma reportagem do iCarros mostra algumas vantagens de um serviço de aluguel de veículos por hora que já, há alguns meses, anda atriando muita gente em São Paulo. Confira.

Quando se compra um carro, não é só seu valor que precisa ser levado em conta na hora de assinar o cheque. Junto do preço do automóvel, há os gastos com imposto – como o IPVA (imposto sobre propriedade de veículos automotores) -, seguro obrigatório, seguro, manutenção e outras demandas com manutenção. Por isso, o serviço de compartilhamento de carros pode ser uma opção para quem não quiser arcar com estas despesas recorrentes ou para aqueles que precisem de um automóvel com menos frequência.

A Zazcar, por exemplo, é uma empresa que oferece o serviço como se fosse um aluguel, mas cobra por hora. Cadastrado em um dos planos oferecidos, o cliente tem um cartão que libera a chave do carro que estará em um dos estacionamentos 24h espalhados pela cidade de São Paulo. Depois do uso, é só devolver no mesmo local ou em qualquer estabelecimento credenciado. Segundo a empresa, já são 600 motoristas cadastrados. Um deles é Ricardo Rocha de Barros, que substituiu seu carro há alguns anos por meios de transportes alternativos e viu seus custos reduzidos consideravelmente. “A partir disso do cadastro, meus gastos anuais reduziram de R$ 20 mil para R$ 8 mil ao ano”, diz.

Os custos vão de R$ 6,90 por hora, num plano que cobra mensalidade de R$ 45 e R$ 0,59 por km rodado, até R$ 19,90 por hora, com uma taxa de adesão única de R$ 35 e 100 km por dia grátis. Se passar deste período, o valor investido é de R$ 0,43 por km. Entre os carros disponíveis, estão o Volkswagen Gol, Jetta, Fox, Fiat  Uno e smart fortwo, entre outros modelos. Até um Fiat Doblò Cargo está à disposição para quem precisar carregar carga.

 

Superesportivos também são compartilhados
O compartilhamento de bens já é uma prática comum no mercado de luxo, com a oferta de helicópteros e aviões. Recentemente, bateu à porta do segmento automotivo. A empresa Motorinvest lançou o programa Experience GT, que espera ter 11 cotistas para iniciar suas atividades. “Até o momento, temos um pré-contrato com cinco interessados. Para ficar com uma das seis vagas restantes, será preciso pagar uma taxa de adesão de R$ 945 mil, que é a média de preço dos 11 carros, do IPVA e do seguro, além de uma mensalidade de R$ 8.000 para os custos administrativos”, explicou Gregori Claro, coordenador de marketing da empresa.

Cada cotista, então, ficará com um carro por dois meses e meio sem pagar pela manutenção. Passado este período, o veículo será trocado por outro, mas não sem antes ter passado por uma limpeza completa e higienização. O contrato é de 28 meses e, em seu fim, todos os carros vão a leilão, sendo que o valor arrecadado na venda será dividido entre os cotistas. Os carros previstos para a frota animam quem tem interesse no tipo de negócio: Maserati Quattroporte GTS (blindado), Ferrari F430 Spider ou Califórnia, Mercedes SL 63 AMG, Porsche 911 Turbo, Maserati GranTurismo, Aston Martin Vantage, Jaguar XKR, Porsche Panamera 4S, Mercedes SLS AMG, Lamborghini Gallardo e Bentley GT.

Exemplo verde à francesa – no início de dezembro, começou a funcionar em Paris, na França, um sistema de compartilhamento de carros elétricos. Inicialmente, são 250 unidades, mas o número deve subir para 2.000 até o meio do ano que vem e pára 3.000 em dois anos. O sistema é parecido com o da Zazcar, no qual uma pessoa pega o carro em um ponto da cidade e o devolve no mesmo local ou em qualquer outro credenciado. São 40 pontos espalhados pela capital francesa.

O custo é de 10 euros por dia, 15 euros por semana ou 144 euros por ano. O acionamento do veículo é feito por um cartão eletromagnético que o motorista cadastrado encosta na porta do motorista. A chave fica na coluna de direção. Segundo a empresa, cerca de 2.000 pessoas se inscreveram para usar os BlueCar, um veículo compacto para quatro passageiros.

 

Por Fernando Pedroso, do iCarros.