Carro elétrico e compartilhado em Paris

Há quase um mês, a capital francesa lançou o maior sistema de  compartilhamento de aluguel de carro elétrico do mundo. O projeto, intitulado Autolib, foi construído por meio de um conceito semelhante ao aluguel de bicicletas da cidade – o mais bem-sucedido do planeta – e disponibiliza atualmente mais de 250 veículos em toda a região metropolitana de Paris.

O objetivo, além de reduzir a poluição atmosférica e sonora nas ruas medievais da cidade, é o de que o sistema sirva como um complemento ao transporte público da capital e consiga fazer com que os parisienses abram mão de usar os próprios carros para se deslocar pela cidade.

COMO FUNCIONA?
Quem esteve em Paris recentemente e experimentou o Autolib, o definiu como uma espécie de “self-service” de carro. Sua funcionalidade é simples. Basta se inscrever em um dos 40 pontos espalhados pela cidade. É necessário ter no mínimo 18 anos, apresentar identidade, cartão de crédito e carteira de motorista. O custo da assinatura é de 10 euros por dia, 15 euros por semana ou 144 euros ao ano.

O usuário receberá um cartão magnetizado que abrirá a porta dos carros. A chave do veículo estará presa à coluna de direção.

O sistema calcula o tempo utilizado por cada usuário e já debita no cartão de crédito cadastrado na inscrição. Os motoristas poderão pegar o automóvel em uma localização da cidade e deixar em outra, sem custos adicionais.

CARRO
Os 250 veículos que fazem parte do projeto são idênticos. Conhecidos como Bluecar, o carro é um compacto de quatro lugares. De tão silencioso, indica-se utilizar os alertas sonoros constantemente, para alertar aos pedestres de Paris. Desenvolvido pela empresas Pininfarina (design) e o Groupe Bollore (tecnologia elétrica), o carro é movido a bateria de lítio (com automonia para rodar 250 quilômetros com uma única carga). E, de acordo com o governo Francês, se multiplicarão nos próximos anos. A previsão é de o Autolib disponibilize 3 mil unidades pelas ruas da cidade nos próximos dois anos.

Em menos de dois meses, mais de 2 mil pessoas já se inscreveram no projeto. E, segundo o governo da França, autoridades de outras cidades, inclusive do Rio de Janeiro, já foram conhecer o sistema.

COMPARTILHE
Os resultados em torno do Autolib ainda não são conhecidos. Se será de fato um modelo a ser copiado mundo a fora, ainda não se sabe. Porém, se você for a Paris nas próximas  semanas, não deixe de usar o sistema e nos contar aqui, no Rent a Car News, como foi sua experiência com o projeto. Deixe seu comentário.

Por Leandro Lopes, com informações do G1 e AFP.
Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters.