Associação quer diminuir tamanho das malas de mão usadas no avião

Associação Internacional de Transporte Aéreo quer criar padrão.
Anac vai discutir padrão da bagagem de mão em audiência pública.

mala

O tamanho das malas de mão que a gente carrega no avião pode diminuir. A associação internacional, que representa as companhias aéreas, quer deixar as malas menores para que todo mundo tenha seu espaço no bagageiro do avião.

Na fila do check in há uma caixa de metal que deveria ser usada para medir o tamanho máximo das malas de mão, mas é raro ver alguém testar. No portão de embarque, malas e pacotes dos mais variados tamanhos. Tem passageiro que arrisca ser barrado na porta do avião.

Pelas regras da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, os passageiros só podem levar uma bagagem de mão com, no máximo 5 kg, em voos nacionais. Em voos internacionais, vale a regra do país de origem da companhia aérea. Em algumas, a mala de mão pode ser bem mais generosa e pesar até 12 kg. Agora, a Associação Internacional de Transporte Aéreo estuda criar um padrão a ser seguido no mundo todo.

Já tem até para um selo que vai identificar ainda na fábrica as malas dentro da regra: “cabine ok”. Pelo padrão recomendado pela agência internacional, as malas poderão ter, no máximo, 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 20 centímetros de profundidade. As medidas somam 110 centímetros, e valeriam para aviões com mais de 120 passageiros.  São cinco centímetros a menos do que a Anac autoriza no Brasil.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas acredita que a padronização vai simplificar a vida dos passageiros em conexão porque o embarque e desembarque fica mais rápido.

A Anac informou que, apesar da sugestão da associação internacional, continuam valendo as mesmas regras no brasil. No segundo semestre a Anac vai fazer uma audiência pública para discutir a mudança do padrão de bagagem de mão.

 

Fonte: G1