Alugar automóveis nas férias conquista brasileiros


viajar

A liberdade para traçar os roteiros e explorar melhor os pontos turísticos é um dos principais fatores observados por turistas ao optar pelo aluguel de carros durante as férias. De acordo a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), a modalidade está se popularizando nos principais destinos turísticos do país.

“Os brasileiros têm descoberto a liberdade que o veículo alugado proporciona, a partir da primeira vez que incluem a locação em seus roteiros. O turista passa a não depender de horários ou programações pré-definidas com um custo-benefício cada vez mais acessível”, destaca o presidente do conselho nacional da ABLA, Paulo Nemer.

Ainda segundo a associação, no período de festas, férias e Carnaval, a demanda pela locação diária de veículos apresenta uma média história que pode variar entre 80% a 90% de brasileiros e entre 10% a 20% de estrangeiros. “A procura pela locação diária tende a crescer mais nos estados do Nordeste, que são destinos turísticos reconhecidamente atrativos para brasileiros das demais regiões e também para estrangeiros”, projeta Nemer.

Desde 2011, a técnica judiciária Grace Nisiguchi, 44 anos, utiliza a modalidade. Para ela, o mercado nacional evoluiu significativamente no período e o valor é mais competitivo se comparado ao uso de outros meios de locomoção, já que, no caso dela, a viagem é sempre com a família. “Ter como se locomover com facilidade desde o aeroporto faz toda diferença”, defende.

Cuidados
Mas antes de alugar um veículo é preciso tomar alguns cuidados, que vão desde a escolha da locadora até o modelo do seguro. “Um ponto fundamental é ler o contrato com bastante atenção antes de assiná-lo e saber exatamente o que ele estabelece”, destaca a coordenadora-geral de Turismo Responsável do Ministério do Turismo, Isabel Barnasque.

O planejamento também faz diferença na hora da contratação. Pesquisas online permitem ao viajante não só encontrar tarifas mais competitivas como também levantar informações sobre a idoneidade da locadora. “O turista deve sempre procurar por empresas regulares. Saber em que situação a instituição se encontra e se há ocorrências que podem comprometer a entrega do serviço que ele está contratando”, completa Barnasque. O Cadastur permite a consultar da lista de locadoras de veículo cadastradas na cadeia produtiva do turismo.

E a internet já é uma forte aliada de Grace Nisiguchi. “É muito prático alugar carros online. Você tem tranquilidade para escolher o modelo de veículo e comparar valores”, observa. Levantamento realizado pela equipe do MTur, em dois comparadores de preços, mostrou uma diferença de até 120% no valor total, para carros do mesmo modelo e contratos semelhantes de aluguel.

Para escolher entre quilometragem controlada ou livre, é importante ter em mãos um roteiro prévio da viagem: a primeira é indicada, por exemplo, para descolamentos curtos. Também é preciso consultar a locadora se há taxa extra para a entrega do automóvel em local diferente da retirada.

O seguro e as condições do carro também são peças-chave no negócio. O turista deve observar qual o modelo de apólice mais adequada para a viagem. Ao receber o veículo, é preciso ficar atento para as condições gerais do carro, os itens de segurança e se não há avarias, além da documentação. No Viaje Legal, do Ministério do Turismo, o viajante encontrará mais dicas e orientações sobre o aluguel de carros.

Negócios em alta
O Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos, produzido pela ABLA em 2015, apontou que o aluguel de carros para turistas em viagens de turismo foi responsável por demandar 23% da frota total das locadoras. “Para 2017, precisamos ter em mente que nosso setor sempre foi pujante e creio que temos condições de iniciar uma retomada de crescimento mais significativa”, completa Nemer.

Do Ministério do Turismo.